sexta-feira, 17 de abril de 2009

Maranhão perde: Roseana ganha

Hoje é um dia de luto pro Maranhão, dia em que enterra uma das últimas esperanças de libertar-se da oligarquia cruel sob a qual esteve subjugado por quase quarenta anos, a família Sarney retoma o poder.
Com discurso hipócrita, absurdo e sofista, adjetivos eufêmicos perante o dado discurso, a filha de José Sarney assume a posse na Assembléia legislativa, em cerimônia acompanhada de fogos e bumba-meu-boi, matendo as falsas aparências, como manda o código de ética maranhense.
Frases como "A justiça foi feita", "Eu agradeço ao povo, que me colocou no poder", e "Eu voltei para fazer o que sei de melhor: trabalhar pelo Maranhão", foram proferidas pela nova governadora velha, provocando náuseas na população esclarecida.
Enquanto isso, Jackson Lago, o bom velhinho e Woody Allen maranhense, declara que só sai do palácio morto ou arrastado:

"A não ser que me arrastem com violência ou que me tirem a vida, permanecerei no palácio até que o Supremo Tribunal Federal dê a última palavra sobre o caso. Se a Justiça Eleitoral não levou em conta a opinião dos maranhenses que me elegeram para governar durante quatro anos, é minha obrigação levá-la em conta, sim, respeitá-la, sim."

Essa outra passagem, divulgada no site O Globo, me chamou bastante atenção:

A partir de agora, o estado do Maranhão voltará a crescer e a se desenvolver - destacou a senadora, que governou o Maranhão entre 1996 e 2002.

Quem conhece a história percebe a evidente ironia, apesar de não ter sido esta a aparente intenção. =)

Continuando...

É preciso que a mídia nacional tome conhecimento do que se passa no Maranhão, do ato de violência de que estou sendo vítima. As informações do Maranhão são transmitidas para fora do Estado via meios de comunicação da família Sarney. Ela é dona de jornais, emissoras de rádio e da TV Globo local - lamenta Lago.

Os Sarney nunca haviam sido derrotados antes. Eu os derrotei. Eles mandaram neste Estado por mais de 30 anos - e o que deixaram como herança? Um Estado com alguns dos piores indicadores sociais do país. Eles pretendem voltar a mandar. Mas confio na força do povo para impedir que isso ocorra.


Se encaixa perfeitamente aqui mais um fragmento do discurso de Roseana em que ela diz "O Maranhão é um estado lindo, com um dos maiores litorais do Brasil, inúmeras riquezas...", e ainda assim, como lembrou Jackson, o segundo pior estado nos indicadores sociais do país.



E como era de se esperar...
do Maranhão... NADA.
Apesar do que tá sendo divulgado pela imprensa, quase nenhuma manifestação. Um pequeno engarrafamento no caminho para a Assembléia, um batalhão inteiro de policiais pra garantir a segurança dos sarnentos, e alguns poucos idiotas, prestigiando a ex-senadora e recém governadora.




No Palácio dos Leões a coisa é ainda mais deprimente, pouquíssimo movimento, um tímido cartaz que sussurra em letras vermelhas garrafais "Sarney nunca mais!" em vão, quatro ou cinco bandeirinhas de "Xô Rosengana" penduradas em postes, e alguns poucos corajosos, apoiando o ex-governador e recém-cassado.



As pessoas nessa cidade parecem completamente alheias ao que acontece. Pouquíssimo se comenta o assunto, ninguém parece ligar, ou perceber o que se passa. Como se o voto não fosse uma escolha, como se nossos direitos não estivessem sendo ignorados. Como se devêssemos apenas aceitar... aceitar ser a ilha dos Sarney por mais quarenta anos. Aceitar que pessoas de bem sejam desmoralizadas nacionalmente. Aceitar os fogos, os direitos usurpados, o bumba-meu-boi usurpado. Aceitar que haja um único cartaz tímido como resquício de uma voz cansada, de um povo rouco por não falar. De um povo que, infelizmente, merece o governo que tem.

3 comentários:

Lorenna disse...

Bora fazer alguma coisa então, companheira! Só postar em blog não é o suficiente! To pensando seriamente em fazer as coisas à moda antiga; pintar meu rosto e sair pelas ruas! Let's?
Pobre Woody Allen =/

Maciel, Larice disse...

euheueheuh lorenna fez um comentario fofinho. ^^
Ô po, a pior parte tu não viu!
Na Av dos holandeses ontem tinha carros e mais carros com os adesivos "a guerreira vai voltar" buzinando, e fogos vindo da casa dos sarneys (fica perto da jacauna).
Enfim, nosso woody allen está sendo corajoso e fazendo o que nós, que estamos do lado dele não fizemos... permenecer lá e não deixar tirar o bichinho. =T
Vamo pintar a cara e ir pra lá! o/

M. disse...

Taí, eu não conhecia esse teu lado de maneira alguma, Xú; desse espírito ligado aos lances políticos dessa forma, etc. Bom, eu mesmo ainda soube de bastante coisa, lendo o que escreveste nesse post, porque eu só escutava e analisava o que chegava aos meus ouvidos sobre o assunto. Mas tu escreveste muito bem, e pude até tomar um certo partido das coisas.

Bem, a saída pro Lago seria a do povo sair as ruas, pintar até a cara como Lorenna até comentou. Mas de um punhado de gente, não se faz grande coisa. E Jackon Lago tombou num comodismo cheio de hipocrisia de TODOS (não, óbvio, ligados em seu partido), porquê vá lá, ninguém mais faz uma revolução como das grandes nações, onde temos aqui um grande povo fraco e pobre, que até luta, mas não consegue levantar uma badeira de plástico; e o outro lado, a classe regada de tanto-faz e não-quero-saber, e eu tenho mesmo um pouco disso tudo. Não sairia as ruas, não me vejo. Mas já admiro demais quem PELO MENOS escreve alguma coisa sobre.

Resumindo que o Woody deixou depois de 36 horas de bunda chapada em trono gorvenamental, o Palácio dos Leõs (ou hienas) aos mais diversos comentário: principalmente os do tipo anti-sarneysista, onde ele parecia esperar por um milagre daqueles hollywoodianos onde o povo em massa plantaria flores nos canos dos 'zomi' para ir de contra a sua cassação. Mas enfim, no final das contas todo mundo sabe que nem merda deu, rolando mesmo o disse-me-disse.

___

Ê, Xú, saudade!