sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Hidin'...


25/09/07 - Beirando às 3 am


Eu tava pensando...como é chato ser verdadeiro, como é entediante, monótono e cansativo, como é exaustivo.

Pense bem, ser você mesmo, assumir seus erros e suas falhas, suas inseguranças e seus medos, sendo honesto consigo mesmo e com todos os outros o tempo todo. Tendo que se preocupar em ser você, e mais, em entender você, em melhorar você, em mudar você. Isso cansa, e isso basta.

Por isso é que eu sou a favor das máscaras. Sim, das máscaras, dos nossos escudos de proteção e mecanismos de defesa.

Ah, vamos lá, sem falso moralismo. Quem é que não cansa de exibir suas fraquezas? E quem é que não cansa de ter alguém fraco por perto? Quem é mais interessante, o inseguro ou o extrovertido?
Segurança, tudo é uma questão de segurança. As pessoas precisam disso, dessa falsa sensação de tranquilidade e acolhimento, é da natureza humana. Ninguém gosta de ter uma companhia que serve de espelho para seus piores defeitos. Pessoas precisam de qualidades (mesmo que falsas, práticas e calculadas), elas precisam de algo em que acreditar, de modelos, de líderes, de exemplos a serem seguidos.

Então por que não maquiar a realidade em vez de encará-la cruamente? Por que não vestir a camisa da prepotência, usar a máscara da segurança e pôr o disfarce da auto-suficiência? Por que ir contra o falso marketing pessoal, se a propaganda é a alma do negócio?

Eu tenho que admitir, aqueles que abnegam de todos esses apetrechos são os realmente corajosos. Como a mulher que não usa maquiagem, e o homem que não penteia o cabelo.

Uma vez eu vi em algum lugar que se você fingir muito ser alguma coisa, você realmente acaba se tornando aquilo. Ora, quem nunca quando criança fingiu estar doente para faltar a escola, e acabou realmente se sentindo com os sintomas da doença fictícia? Por culpa ou placebo, isso acontece.

A questão é: Máscaras são necessárias. O sutiã com enchimento é necessário, o desodorante é necessário, assim como a pasta de dentes. Nós precisamos esconder nossas falhas, amenizar nossos defeitos (sejam de que natureza forem, de mau cheiro a má índole), para melhor vivermos conosco e com os outros.

Agora, é claro, não podemos esquecer que cada ocasião requer um traje diferente, mas por baixo das roupas estamos todos nus. E por mais úteis que sejam as máscaras, elas não substituem o rosto.

5 comentários:

Luh disse...

Érika! Aqui é "Luluh" uauhuahua ;D

Então, é claro que todas essas máscaras são necessárias. Principalmente porque elas acabam protegendo a gente de muitas coisas.

Ninguém precisa saber que a gente brigou com o namorado ou que a gente está triste por um motivo qualquer. Afinal, quem demonstra suas fraquezas dessa forma acaba se tornando aquela mais vunerável e tudo o mais.

- beeeeeeeeijo :*

Luh disse...

cara, será que aí aparece o end. do meu blog? huahuhuaha.

qualquer coisa: www.andmakemesmile.blogger.com.br

ah, sou totalmente a favor dos sutiãs com enchimento u.u
hahuhua :*

Anita disse...

Ah e eu fui qrer postar no meu, mas mudou todo o sistema do weblogger né? ai tem que mandar um e-mail pra reativar a conta e eu já fiz isso umas 5 vezes e nada deu conseguir entrar na minha conta pra eu postar de novo.. pelo visto, acho que vou ter que fazer outro blog tbm .-.
aquele era mó antigasso.. desde 2004 .-. la vou eu começar tudo de novo tbm =/

e esse post mó bom, realmente é dificil não usar uma máscara.. mas tipo, até no rosto pode usar, tipo as maquiagens, mas tu quis dizer sem maquiagem né :F realmente não dá :F

=*

Tefys disse...

As vezes tu nem percebe, mas tu usas mascaras a cada situação.
Já aconteceu comigo ser uma pessoa em cada local que eu tinha ido, isso faz realmente muito tempo, mas eu me lembro como era divertido ser várias ao mesmo tempo. Essa é a vantagem do ator.
Há muito assumi a minha real identidade, e não me arrependo (mto) de ficar só com ela. Embora ainda tenha uma mascara que cobre, as vezes, minha real opnião sobre tais coisas.
:***

Lanna Costa disse...

É aquela velha máxima: "Uma mentira contada mil vezes, torna-se verdade". As máscaras que usamos não verdade servem apenas para indicar o que no fundo queremos ser, fingir ser alguém que você não é é a saída para esconder uma parte de você, uma parte do qual você não gosta, que não se tem tanto orgulho... Eu penso que mascaras são boas até certo ponto, porém precisamos tirá-las de vez em quando. É como se ficar nua, e você não faz isso na frente de todo mundo, poucos são aqueles que tem o privilégio, então poucos são aqueles que conhecem você sem essa mascara.