segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Verona, Segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

First orgasm caindo como uma luva à situação. (First orgasm de Amanda Palmer, não o meu, entendam).
Não consigo ficar mais de um minuto sem tossir. Minha garganta já não aguenta mais. Minha barriga já tá malhada de contrações musculares causadas pela tosse incessante. Cada célula do meu corpo dói. Estou com-ple-ta-men-te im-pa-ci-en-te.

Mamãe inocentemente pede que eu me afaste da tela do laptop, mas isso já é suficiente para fazer com que um ódio imenso surja dentro de mim, e se eu tivesse voz, daria alguma resposta energética e desnecessária pra ela.

Enquanto isso a música repete sem parar. A tosse repete sem parar. E a vida lá fora acontece sem parar, ou sem esperar que eu melhore. Enquanto isso estou perdendo a casa de Julieta. A sacada de Julieta, o túmulo de Julieta, e toda a história dos Capuleto e dos Montéquio. Que se passou nesta cidade.

Levanto a cortina pra ver a vista externa. Muita neblina. Muito frio. Maldito inverno europeu! Maldita doença que tira minhas forças e ânimos. Tomara que eu melhore depois do meio dia. São quase onze da manhã aqui. Em São Luís ainda vai dar sete da manhã. Todos provavelmente dormindo ainda.

Pronto. Agora até a vontade de escrever foi-se embora também.

First Orgasm
Dresden Dolls


It is a thursday
I get up early
It’s a challenge
I’m usually lazy
I make some coffee
I eat some rice chex
And then i sit down
To check my inbox
I only read a word or two
I stare across the street and see the churches and the blue
The first orgasm of the morning
Is hard and raw as hell
There wont be any second coming
As far as i can tell
I arch my back cause
I’m very close now
It’s very cold here
By the window
There are some school kids
Yelling and running
I barely notice
That i am cumming
The first orgasm of the morning
Is like a fire drill
Nice to have a little warning
But not enjoyable
I am too busy to have friends
A lover would just complicate my plans
I will never look for love again
I’m taking matters into my own hands
I think i could last at least a week without someone to hold me
I think i could last at least a week without someone to hold me
Won’t you hold me?

4 comentários:

Laila disse...

Espero que apesar da gripe tenha dado pra curtir! Acho que tu já deve ter voltado, aliás... O.o

Se tu eu fosse, com essa gripe louca, essa neblina cabulosérrima teria era me metido nela mesmo... rodando. huahauhauahuahuaa


:*

larice disse...

O que comentar, afinal, posso comentar contigo aqui do lado.
:D

AAAAAAAAH cara, tu tá bem melhor. Pena ter perdido, a "vida" de julieta

Luh disse...

Vocês já voltaram, né?
*-*

Acho que tbm ficarei bem doente quando for pro exterior o-O
beeijo

Tia Tefy disse...

Ai cara, ficar doente viajando nao da... Por isso que antes de viajar me imunizo bem, pra não ter nenhuma queda...

tu já voltou, né... mas poxa.. Zoropa es fueda! :D

=***********